terça-feira, 12 de outubro de 2010

ABISMOS...

Muitos relacionamentos modernos parecem estar fadados ao fracasso. Corações partidos se multiplicam ao nosso redor. Homens e mulheres se queixam de solidão, da falta de sinceridade e honestidade dos(as)  parceiros(as), acusam-se, mentem, acumulam mágoas...
"Quem não se arrisca a amar não se machuca, mas tambem não vive". "Viver é arriscar-se". Essas frases ecoam em filmes, livros, conversas e conselhos.
Ando me dedicando ao estudo da mudança de comportamento nos afetos. Quanto mais me envolvo, mais confusa fico. Até os psicanalistas andam de cabelo em pé.
O risco de se magoar ao entrar numa relação existe. Mas há também uma esperança de que dê certo.
Porém, quando o risco de quebrar a cara é fato conhecido, previsível e propositadamente desejado, fica a pergunta: Por que se arriscar se já se sabe onde isso vai dar?
Por que algumas pessoas insistem em se lançar em aventuras que sabem de antemão que irão ferir, magoar e causar danos? [Há seres que parecem ser atraídos pelo perigo, pelo risco mortal, pelo insustentável.] Freud certamente deve ter uma explicação para isso.
Como não sou psicanalista, mas sim escritora, lanço mão de uma frase do Galeano e me inspiro nela para um miniconto, com o qual presenteio os corações que já se partiram e/ou foram partidos...


ABISMOS
                                                Célia Cris Silva


“Eu adormeço ao lado de uma mulher. Eu adormeço ao lado de um abismo”.
(Eduardo Galeano)

Ele teve dois divórcios difíceis.
Três namoros complicados.
Cinco casos passageiros.
Disfarçava a baixa auto-estima com uma alegria fabricada, uma simpatia estudada e uma verborragia animada.
Envolveu-se com uma mulher mais velha, mais sábia, mais resolvida. Tudo nela parecia perfeito.
No entanto, o medo de ser feliz o envolveu.
As dúvidas voltaram a assombrar seu sono.
Não sabia lidar com a felicidade.
Decidiu reatar o namoro com uma das ex-namoradas. A mais nova, a menos sábia, a menos resolvida. Tudo nela parecia imperfeito, porém, conhecido.

Decidiu se atirar no abismo.

4 comentários:

  1. Bah, minha querida muito bom mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Celinha....VOCÊ É UM MÁXIMO!!!!! É ISSO AI....

    ResponderExcluir
  3. Prezada Célia, parabéns pelo blog!!!!
    Prometo que assim que eu tiver um tempinho vou ler
    todas as suas postagens!!!!!
    Obrigada pelas indicações no meu blog!!

    Amei suas fotos!
    Beijokasssss!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada!!! Obrigada!!! Voltem sempre...

    ResponderExcluir