terça-feira, 5 de outubro de 2010

A lantejoula verde

Ainda falando sobre Marina Colasanti...
No meio da palestra, ela exclamou: "Olha só que coisa linda!" Se abaixou, pegou algo no chão do palco e compartilhou com a plateia. Era uma lantejoula verde.
"Ela brilhava com uma luz incrível. Aqui no palco, não vi um chão cinza, mas uma luz que me desviou a atenção. Um escritor é isso: ele pega uma lantejoula, deixa de lado a realidade e sai, ele e a lantejoula, por uma porta lateral, criando textos..."
Em outro momento, disse que, para escrever seus ensaios, fazia muita pesquisa, mas que, para escrever literatura, não faz pesquisa. Tudo o que viveu, viu e sentiu ao longo da vida foram suficientes. "Tenho 73 anos de pesquisas nas costas, oras!", finalizou num sorriso verde-lantejoula.
[Eu só tenho 44, Marina. Ainda há muito o que viver e pesquisar...]

2 comentários:

  1. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Daienne

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Daienne. Volte sempre que puder e quiser. Vou "tomar um cafezinho" no seu blog...
    Beijos.

    ResponderExcluir