sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Ruídos na comunicação


Depois da aula, fui com Svetlana ao museu de Hastings e depois fomos caminhar pela Old Town. A pé. Com nosso inglês nada avançado, entabulamos uma conversa que deve ter sido mais ou menos assim:

Svetlana disse: "Vamos subir a colina de Hastings? Dizem que tem uma vista linda de lá. E há uma reserva em que se pode caminhar."
Célia entendeu: "Vamos subir até as ruínas do castelo de Hastings? Dizem que há cavernas por lá."
Resultado: centenas de degraus acima, meus joelhos estavam em frangalhos. Chegamos ao topo da colina e nada de ruínas. Em compensação, a vista era de tirar o fôlego. Não resisti e saí saltitando enquanto cantava "The sound of music", no melhor estilo Noviça rebelde. Ninguém entendeu nada. Já tenho fama de doidinha, sou "One of a kind", como diz a professora. Descemos as escadarias (nunca vi tantos degraus!). Eu, doida pra ir a um Pub, Svetlana doida pra ir pra casa. Ela foi e levou o mapa. Fiquei perdida na cidade. As lojas fecharam às 17h30 e eu não tinha o que fazer. Voltei pra minha Home Stay literalmente sem pés. Sábado vou para a Old Town novamente... de táxi!!!

3 comentários:

  1. Oi, Célia! Desculpe-me me intrometer no seu blog, mas como vão as coisas, mulher? Tudo bem aí? E a cidade? E as livrarias? Isto é, tudo como é?
    Bacana saber que você está gostando e está feliz. Isto é o que importa.
    Deixo voc~e com este poema.

    Poema de Despedida
    É hora de partir, meus irmãos, minhas irmãs
    Eu já devolvi as chaves da minha porta
    E desisto de qualquer direito à minha casa.
    Fomos vizinhos durante muito tempo
    E recebi mais do que pude dar.
    Agora vai raiando o dia
    E a lâmpada que iluminava o meu canto escuro
    Apagou-se.
    Veio a intimação e estou pronto para a minha jornada.
    Não indaguem sobre o que levo comigo.
    Sigo de mãos vazias e o coração confiante.

    Rabindranath Tagore

    ResponderExcluir
  2. O homem da foto não sou eu não! Escolhi o Buster Keaton, pois o considero um dos melhores atores que já existiram. Ele era o "homem que nunca ria".
    Um abraço.
    Felicidades!!!

    ResponderExcluir
  3. Até Frankfurt! Chegarei no dia 12.

    ResponderExcluir